Sal: Perigos, O que é

O sal, é quimicamente cloreto de sódio é provavelmente o primeiro aditivo alimentar utilizado pela humanidade, usados para aromatizar e conservar carnes e peixes.

Sal: Perigos, O que é

Em consumo, fica apenas atrás do açúcar. O sal refinado usado na alimentação contém apenas cloreto de sódio, o sal marinho ( obtido pela evaporação da água do mar ), além do cloreto de sódio contém dezenas de outros sais minerais (como magnésio, cálcio, bromo), sendo assim mais rico que o refinado. Mas não é aconselhável consumir salo obtido diretamente das salinas,pois costuma estar fortemente contaminado por poluentes industriais e outros.

Outra fonte de sal é o sal-gema, extraído e minas ao invés do mar. É menos rico que o sal marinho.

A lei brasileira determina que todo o sal destinado à alimentação seja adicionado de iodo ( de forma a combater amplamente certas deficiências tireoidianas,como o bócio). Mas essa legislação não é obedecida por todos os fabricantes, acostume-se ao comprar sal, a procurar a mara que indica iodo.

O sal é fonte principal de sódio, um mineral essencial para o nosso organismo. Mas, como ele está presente naturalmente em grande parte dos alimentos é desnecessário acrescenta-lo à comida em grande quantidade.

O excesso de sal pode aumentar a pressão arterial e há estudos que alegam que uma dieta rica em sal predispõe as crianças a se tornarem hipertensas quando adultos. Pode ainda produzir edemas (inchaços) e agravar problemas cardíacos e renais. Os aditivos colocados no sal para evitar a umidade e a cristalização (óxido de cálcio,carbonato de cálcio, silicato aluminado de sódio, fosfato tricálcico de alumínio e outros) podem favorecer o aparecimento de cálculos (pedras) nos rins e na bexiga.

É por isso que deve ser sempre usado em quantidades mínimas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *