Drogas e Dependência: Perigo para família

Drogas e Dependência

O uso de substancias químicas para modificar o próprio estado de espirito ou debelar enfermidades é tão antigo quanto a humanidade. São medicamentos, se considerados de forma positiva; drogas, se negativa. A questão, na verdade, sempre foi encontrar a forma de consumir essas substancias sem viciar-se, ficar dependente, sofrer os efeitos colaterais.

A tecnologia farmacêutica já estão tão desenvolvida que quase tudo o que você precisa ou deseja tomar está sob a forma de comprimidos, drágeas ou cápsulas com o agravante de que quase tudo é vendido livremente nas farmácias, sem exigência da respectiva receita medica. Hoje, há um verdadeiro “consumismo” de remédios no mundo.

A facilidade com que as drogas são receitadas também contribui para essa atitude negligente, principalmente em relação a medicamentos como os analgésicos, os tranquilizantes e os sedativos. Você pode precisar de uma medicação, mas dificilmente por muito: se sentir que isso assume uma forma cronica, você deve procurar seu medico para obter orientação.

Um dos motivos pelos quais você deve evitar uso prolongado de medicações é um fato de que as mesmas provocam efeitos colaterais não apenas sobre você, mas também sobre seu bebê, se vier a engravidar ou estiver gravida. As primeiras doze semanas de gravidez são muito delicadas para o desenvolvimento do feto e você poderia estar tomando qualquer medicação despreocupadamente nas primeiras seis, somente por não saber estar gravida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *